top of page

Programa de Autodefensores é criado na cidade para dar voz a pessoas com deficiência

Portal da Prefeitura do Rio de Janeiro

A logomarca do Programa de Autodefensores, que simboliza a vitalidade e a capacidade de vencer desafios



Para garantir a inclusão social e a cidadania de pessoas com deficiência na cidade do Rio, a Prefeitura acaba de criar o Programa de Autodefensores. A iniciativa reunirá 16 assistidos por projetos dos sete Centros Municipais de Referência da Pessoa com Deficiência, localizados em Campo Grande, Vila Isabel, Irajá, Mato Alto, Santa Cruz, São Conrado e Centro. Eles vão acompanhar de perto ações que estão sendo planejadas para esse público e participar de discussões, fazendo propostas, dando opiniões e expondo pontos de vista.


O programa terá a participação de pessoas com deficiência intelectual e/ou autismo, que representarão toda a comunidade. Um grupo de trabalho, formado por profissionais voluntários da Secretaria da Pessoa com Deficiência, atuará na capacitação dos autodefensores.


A Prefeitura espera que esse programa também contribua para que a sociedade tenha a oportunidade de enxergar a potencialidade das pessoas com deficiência, fazendo do Rio uma cidade mais inclusiva e consciente sobre a diversidade humana.


A previsão é que, em dezembro, ocorra o I Encontro Municipal de Autodefensores, para marcar o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência. A data foi estabelecida pela Organização das Nações Unidas (ONU). Nesse evento, os autodefensores serão os protagonistas e ficarão responsáveis por todas as etapas da organização, desde o planejamento até a execução, fortalecendo o lema “Nada sobre nós, sem Nós”, atribuído às pessoas com deficiência.



14 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page