top of page

Saúde da pessoa com deficiência que vive no campo: o que dizem os trabalhadores da Atenção Básica?


Autoria:

Bárbara Lyrio Ursine

Éverton Luís Pereira

Fernando Ferreira Carneiro


Onde foi publicado?

Interface - Comunicação, Saúde, Educação


Resumo: Este estudo objetivou analisar as percepções dos trabalhadores da Estratégia Saúde da Família sobre a saúde da pessoa com deficiência que vive no campo. Trata-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa, com o desenho de cunho etnometodológico. Foi realizada observação participante e debates por meio da roda, com registro em diário de campo, e entrevistas semiestruturadas em uma Unidade Básica de Saúde de Grão Mogol, Minas Gerais. Na análise, combinaram-se os dados coletados para triangulação. Os resultados evidenciam que as políticas desenvolvimentistas e a inserção das políticas públicas estão incidindo sobre a saúde das populações do campo. A deficiência está ancorada no modelo biomédico e a dimensão da caridade se ressalta nas ações em saúde. O desenho da Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência deve ser repactuado a fim de enfrentar as barreiras de acesso à saúde.


Palavras-chave: Pessoas com deficiência.

Saúde da população rural. Atenção primária à saúde. Acesso aos serviços de saúde. Sistema Único de Saúde.


LEIA O ARTIGO COMPLETO EM:


LINK SCIELO: https://doi.org/10.1590/1807-57622016.0666

1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page